Brasileiro consome cerca de 154 litros de água por dia; número é 40% maior do que recomenda a OMS
26/02/2018 08:31 em Natureza

Cada brasileiro consome, em média, 154 litros de água por dia, o que representa quase 80 garrafas pet de 2 litros.

 

 

 

O número é 40% maior que o recomendado pela Organização Mundial da Saúde. E em alguns estados essa diferença chega a 130%.

 

 

 

Um morador do Rio de Janeiro, por exemplo, consome, em média, 254 litros diariamente, sendo que a recomendação da OMS é de 110 litros para atender às necessidades de consumo e higiene. Os dados por estado são do Sistema Nacional de Informações Sobre Saneamento, do Ministério das Cidades.

 

 

 

O professor Paulo Canedo da Universidade Federal do Rio de Janeiro explica que quase metade da água no estado se perde por causa de tubulações com problemas. Ele acrescenta que, devido à infraestrutura precária nos encanamentos e ao desperdício, quem vive em morros fica prejudicado.

 

 

 

E, se tratando de um recurso finito, quando uns consomem demais, falta para outros. Enquanto no estado fluminense o consumo é exagerado, em Alagoas falta água.

 

 

 

Um morador alagoano gasta, em média, 98 litros por dia.

 

 

 

O coordenador no estado da Articulação Semiárido Brasileiro, Manoel Euclides dos Santos, explica que a região enfrenta há muitos anos a estiagem e que a pouca água que tem é contaminada e mal distribuída.

 

 

 

A qualidade e a distribuição dos recursos hídricos são apontados como desafios pela Agência Nacional de Águas.

 

 

 

E o órgão chama ainda mais atenção para o uso racional, porque, de acordo com o Atlas do Abastecimento Urbano, a demanda do país, em média, será de 630 mil litros de água por segundo em 2025, um aumento de quase 10% ao registrado em 2015.

 

 

 

De acordo com o professor do Instituto de Energia e Ambiente da Universidade de São Paulo Pedro Roberto Jacobi, a solução para evitar o desperdício é melhorar a infraestrutura, trocando tubulações e evitando vazamentos, e principalmente conscientizando a população.

 

 

 

De acordo com a Agência Nacional de Águas, em regiões metropolitanas o desafio do abastecimento é ainda maior, porque geralmente os sistemas hídricos abastecem várias cidades de forma simultânea e interligada.

 

 

 

Dessa maneira, a recomendação da Agência para as companhias estaduais é planejar e investir em infraestrutura hídrica.

 

 

Fonte: Danyele Soares - 25/02/2018 - 08h32 - Brasilia-DF/Radioagência Nacional/Site EBC - A imagem da capa do site Multisom foi retirada de arquivos da internet

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE