Governo prevê a abertura de 48 mil vagas em concursos públicos
18/01/2019 16:40 em Concursos

Não houve vetos às vagas previstas e o texto foi confirmado com previsão de 48.224 vagas, entre as quais 4.851 para criação e 43.373 para provimento

 

 

Por Estadão Conteúdo/Site Estado de Minas

Postado em 18/01/2019 14:20 / Atualizado em 18/01/2019 14:53

A imagem da capa do site Multisom foi retirada de arquivos da internet/Google

 

 

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei 13.808/2019, que estima em R$ 3,382 trilhões a receita da União para o exercício de 2019 e fixa despesa de igual valor no mesmo período. O texto da Lei Orçamentária Anual de 2019 está publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira.

 

No que se refere a concursos públicos, o orçamento prevê quase 50 mil vagas em todo o país. Não houve vetos às vagas previstas e o texto foi confirmado com previsão de 48.224 vagas, entre as quais 4.851 para criação e 43.373 para provimento. No Legislativo, destaque para a Câmara dos Deputados, com previsão de 324 cargos, sendo 127 para criação e 197 para provimento.

 

No Judiciário estão previstas 2.973 vagas, sendo 1.047 para criação e 1.926 de provimento divididas entre STF, STJ, TRFs, Justiça Militar, Justiça Eleitoral, Justiça do Trabalho e CNJ.

 

O poder executivo é o que tem os maiores números. São 42.818 cargos, com 2.095 para criação e 40.723 para provimento. A maioria desses cargos são para professores e técnicos administrativos em educação de institutos e universidades federais, que ostentam 22.559 cargos.

 

VETOS O governo rejeitou o item que previa um gasto de R$ 50 milhões com a alteração da estrutura de carreiras e o aumento de remuneração do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Também ficou de fora da lei a previsão de uma reserva de contingência fiscal de R$ 10 milhões para a criação de fundo especial no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para investimentos e modernização tecnológica dos órgãos do Poder Judiciário. 

 

Pelo texto sancionado, o Orçamento Fiscal para o ano está estimado em R$ 1,750 trilhão; o Orçamento da Seguridade Social, em R$ 752,7 bilhões; e o valor destinando ao refinanciamento da dívida pública federal, em R$ 758,6 bilhões. Segundo a lei, o valor do Orçamento Fiscal ainda inclui R$ 248,9 bilhões referentes a operações de crédito que dependem da aprovação de créditos adicionais pelo Congresso Nacional. 

 

Do lado da despesa, o valor total fixado para o Orçamento Fiscal é de R$ 1,447 trilhão; para o Orçamento da Seguridade Social, de R$ 1,056 trilhão; e para o refinanciamento da dívida pública federal, de R$ 758,6 bilhões. 

 

A lei estabelece também que as fontes de recursos para financiamento das despesas do Orçamento de Investimento somam R$ 120,014 bilhões, com despesa no mesmo valor.

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE