Oposição chama secretários para explicar parcelamento na ALMG
11/07/2018 - 15h03 em Minas Gerais

 

Um requerimento convidado os titulares de três pastas foi aprovado na Comissão de Educação da Casa

 

 

 

Os deputados de oposição ao governador Fernando Pimentel (PT) na Assembleia tentam mais uma vez levar secretários de estado do petista ao Legislativo para explicar o parcelamento dos salários dos servidores públicos. Um novo requerimento neste sentido foi aprovado pela Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia da Casa.

 

A deputada Ione Pinheiro (DEM) tentou aprovar uma convocação, que obrigaria os titulares das pastas de Educação, Fazenda e Planejamento e Gestão a comparecer, mas conseguiu viabilizar nessa terça-feira (10) somente um convite. 

 

“Na hora da votação perdi, mas queremos que os secretários venham explicar essa situação que é uma falta de respeito”, disse. A intenção é que eles falem sobre os atrasos, que se tornaram recorrentes nos últimos meses, e devem continuar ocorrendo conforme previsão dos próprios integrantes do Executivo.

 

A parlamentar disse que o estado está devendo recursos do transporte escolar aos municípios, o que, segundo ela, vai inviabilizar a educação. Ione Pinheiro disse, ainda, que o estado estaria contratando serviços de capacitação para professores sem licitação. 

 

O líder do governo, deputado Durval Ângelo (PT), disse que os secretários não vão comparecer e reforçou que o parcelamento se deve a dificuldades financeiras. “É palanque eleitoral da oposição”, definiu. "Herdamos um quadro caótico dos governos tucanos. Quando a situação apresentava melhoras, há 2 anos, veio o golpe dos derrotados nas urnas no Brasil. A situação do país piorou e agora eles não querem votar os projetos que ajudariam na governabilidade. É só votar que a situação de Minas melhora", disse.

 

Escala com valores reduzidos

 

O parcelamento dos salários ocorre desde fevereiro de 2016. A escala de julho anunciada pelo governo de Minas Trouxe uma redução no valor das parcelas da maior parte dos servidores. Até então, as duas primeiras partes eram de R$ 3 mil cada. A partir deste mês, somente os servidores da Segurança Pública e da Fhemig receberão este valor e, para os demais, que inclui os da educação, serão R$ 1,5 mil. 

 

Confira a escala de julho:

 

A Secretaria de Estado de Fazenda (SEF) informa o calendário do mês de julho para o pagamento dos salários do funcionalismo público do Executivo Estadual:

 

- 1ª parcela: 13/7 (sexta-feira);

 

- 2ª parcela: 25/7 (quarta-feira);

 

- 3ª parcela: 31/7 (terça-feira).

 

Os critérios adotados serão os seguintes:

 

- Na primeira parcela, serão depositados até R$ 3 mil para os servidores da Segurança Pública e da FHEMIG. Para os demais servidores, serão depositados até R$ 1.500;

 

- Na segunda parcela, os critérios serão iguais aos da primeira;

 

- Na terceira parcela, serão depositados os valores restantes para todos os servidores.

 

 

Por Juliana Cipriani/Site Estado de Minas

Postado em 11/07/2018 11:41 / Atualizado em 11/07/2018 12:02

A imagem da capa do site Multisom foi retirada de arquivos da internet/Google

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE